Bolsas Concedidas 

O Programa de Iniciação Científica da ESCS, com apoio do Conselho de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (FEPECS) disponibilizou, este ano, 21 (vinte e uma) bolsas de iniciação científica para alunos de graduação da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) e Escola Técnica de Saúde de Brasília (ETESB), com vigência de agosto/2007 a julho/2008.

Último processo seletivo

Edital 03/2007 

CALENDÁRIO DE ATIVIDADES- 2006-2007 

Iniciação Cientifica 

O Programa de Iniciação Científica da ESCS é anual e obedece ao disposto na Resolução 007/2004 - Colegiado de Ensino, Pesquisa e Extensão e atende às normas do órgão financiador ou de fomento de pesquisas. 

O processo de seleção, a avaliação e o acompanhamento do programa de iniciação científica cabem ao Comitê Assessor e aoComitê Externo. 

As propostas são selecionadas a partir de publicação de edital, geralmente no primeiro trimestre do ano, e julgadas segundo os critérios de mérito e relevância estabelecidos na Resolução 16/2006 - Colegiado de Ensino, Pesquisa e Extensão/ESCS. 

Resultado do processo seletivo 2007/2008 

Recursos Captados 

Em 2005, seis projetos de pesquisa de autoria de profissionais da SES-DF, submetidos ao Edital SUS/FAPDF e ao Edital MCT/CNPq, foram aprovados e contemplados com repasse total de recursos financeiros de R$ 204.000,00 (duzentos e quatro mil reais) e estão em andamento: 

1. “Avaliação da Assistência Farmacêutica Básica no DF” – pesquisador Helvécio Bueno.

2. “Perfil Sócio-demográfico e Epidemiológico de Crianças e Adolescentes Acolhidos no Centro de Orientação-Médico-Psicopedagógico (COMPP-SES/DF) nos anos de 2001 a 2004”, pesquisador Gilson Maestrini Muza.

3. “Humanização do trabalho Hospitalar. Satisfação do usuário e do profissional dos Hospitais da SES/DF”, pesquisadora Marisa Pacini Costa.

4. “Estudo da flutuação geográfica e sazonal dos flebotomíneos no Distrito Federal no período 2005-2006”, pesquisadora Maria do Socorro Laurentino de Carvalho.

5. “Estudo Prospectivo, sobre avaliação e diagnóstico da Neuropatia Diabética, em nível de atendimento de baixa e alta complexidade, através da aplicação de um sistema de escore de sinais e sintomas neuropáticos associado a um teste semi-quantitativo”, pesquisador Antônio Carlos de Souza.

6. “Implantação e avaliação do impacto da iniciativa unidade básica amiga da amamentação/IUBAAM no DF”, pesquisadoras Dione Barbosa Rodrigues e Maria de Fátima Moura de Araújo.

 No ano de 2006 não houve edital da FAP. Em 2007 o processo não foi concluído, podendo ainda, os pesquisadores da SES submeter seus projetos. 

 
Apoio à Pesquisa 

A CPEq tem oferecido aos profissionais da SES/DF interessados em desenvolver pesquisas científicas apoio na elaboração de projetos e na área estatística de forma individualizada ou mediante treinamentos como em Oficina de Elaboração de Projetos de Pesquisa, (realizada de 10 a 26/4/2006), Curso de Elaboração de Artigos Científicos (realizado em 21 e 22/06/2006) e Cursos de Bioestatística com SPSS. Os próximos estão programados para setembro e outubro de 2007. 

O apoio à pesquisa inclui também a divulgação de editais de captação de recursos e gerenciamento de grupos de pesquisa, mantendo articulação com a FAP-DF, CNPq, MS e outros. 

A CPEq assessora pesquisadores a submeter projetos a editais do Programa de Iniciação Científica da ESCS objetivando obtenção de bolsas PIBIC e Fepecs.  

Linhas de Pesquisa Prioritarias para a SES 

As linhas de pesquisa prioritárias para a SES/DF foram definidas a partir da Agenda de Prioridades de Pesquisa em Saúde definida na 1ª Conferência Distrital de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde, realizada em 2004. Após várias reuniões com participação de pesquisadores, docentes da ESCS/FEPECS e técnicos de todas as Regionais de Saúde e da Administração Central chegou-se a um consenso que resultou nas linhas de pesquisa prioritárias para a SES, que foram lançadas durante o I Encontro de Pesquisadores da SES/DF e II Mostra de Pesquisa dos Estudantes da ESCS, realizados de 21 a 23 de junho de 2005. 

Produtos e Serviços 

As atribuições da Coordenação de Pesquisa e Comunicação Científica (CPEq) são de estimular, planejar, apoiar e avaliar as atividades de pesquisa realizadas no âmbito da SES/DF. 

A construção da Agenda de Prioridades de Pesquisa em Saúde do DF e a definição das linhas prioritárias de pesquisa para a SES/DF configuram ações prioritárias da CPEq. A pesquisa em saúde é uma das principais áreas de investimento em pesquisa do país, entretanto, há necessidade de reformular o papel das instituições de saúde no Sistema de Ciência, Tecnologia e Inovação e expandir o papel da pesquisa na definição de ações de saúde. O estabelecimento de prioridades de pesquisa da SES/DF é uma das primeiras etapas desse processo de reorganização e expressa a necessidade de promover pesquisas para aprimoramento do Sistema de Saúde do DF e melhoria da qualidade de vida da população. 

A CPEq é ainda responsável pela gestão do apoio institucional à Iniciação Científica da ESCS – uma modalidade de estágio extracurricular, que tem, entre outros, o objetivo de contribuir para a formação de recursos humanos para a pesquisa e para a integração do ensino e da pesquisa com os serviços de saúde. 

A CPEq é ainda responsável pela gestão do apoio institucional à Iniciação Científica da ESCS – uma modalidade de estágio extracurricular, que tem, entre outros, o objetivo de contribuir para a formação de recursos humanos para a pesquisa e para a integração do ensino e da pesquisa com os serviços de saúde. 

Conheça a ESCS

Teste de Progresso/2017
ESCS
Monitoria
IESC
Eletivas
Avaliação

Teste de Progresso/2017

Realização de Teste de Progresso.

Período de Inscrição: 10 a 25 de agosto de 2017

Data Provável de Realização do Teste: 20 de setembro 2017

Link de acesso: http://www.concursos.ufms.br

 

ESCS

A Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) é uma Instituição de Ensino Superior pública, vinculada a Secretaría de Estado de Saúde do Distrito Federal, que oferece cursos de graduação, pós-graduação e extensão na área da saúde. 

 

Atualmente a ESCS oferece cursos de graduação em Medicina e Enfermagem, pós-graduação lato sensu e stricto sensu, incluindo programas de residência médica e multiprofissional 

 

O acesso aos cursos de graduação da ESCS ocorre uma vez ao ano sendo a seleção realizada por meio do Sistema de Seleção Unificada (SISU) para candidatos participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) 

 

São admitidos anualmente 80 estudantes por curso (Medicina e Enfermagem), sendo 32 destas vagas por curso reservadas para o sistema de cotas. Na ESCS as cotas são destinadas a estudantes oriundos do ensino público do Distrito Federal. 

 

Ao longo dos seus 16 anos de existência ESCS já formou mais de 800 médicos e 240 enfermeiros. Nossos cursos de graduação obtiveram nota máxima em todas as avaliações realizadas pelo Ministério da Educação/INEP por meio do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE)

Monitoria

Monitoria
Resolução nº 35/2007- Regulamenta a atividade de monitoria na Escola Superior de Ciências da Saúde

Resolução n° 35/2007 do colegiado de ensino, pesquisa e extensão/escs que regulamenta a atividade de monitoria, remunerada e não remunerada, na Escola Superior de Ciências da Saúde.
Resolução n 35

IESC

A Interação Ensino, Serviços e Comunidade (IESC) é um programa educacional realizado semanalmente nas quatro primeiras séries do curso de Medicina da ESCS. Está fundamentada em um novo paradigma de atuação médica que introduz importante mudança do eixo do ensino clínico do hospital universitário para uma rede de serviços e a atuação na comunidade. Neste contexto, os estudantes iniciam o contato com a realidade social desde a primeira série. Os cenários de ensino e os campos de atuação são os ambientes comunitários, as unidades básicas de saúde (unidades do Programa Família Saudável e centros de saúde) e os hospitais regionais.

Ao extrapolarem os ambientes dos hospitais universitários, os estudantes interagem com diversos cenários de aprendizagem e ampliam seus conhecimentos relacionados à medicina comunitária e ao sistema e políticas de saúde local e regional. Desenvolvem habilidade de iniciação científica nas múltiplas áreas e interagem com os outros módulos de ensino. Sendo a IESC uma unidade de ensino predominantemente prática, ao interagir com as outras unidades educacionais, propicia a quebra da dicotomia teoria/prática.

A IESC tem como propósito fortalecer uma parceria com os serviços de saúde e a comunidade para a consolidação de uma nova concepção de formação do estudante de medicina, construindo um modelo de interação entre estudantes, profissionais de saúde, docentes, famílias e membros da comunidade, tendo como marco de referência os planos de desenvolvimento regional.

Para isto busca desenvolver uma educação médica humanitária, promovendo o contato precoce com famílias de comunidades adstritas e usuários do serviço de atenção primária, convivendo com os determinantes de saúde-doença, e participando de diagnósticos globais e intervenções coletivas, familiares e individuais.

Cenários:

Sobradinho

- Centro de Saúde 01- Quadra 14 área especial nº 22/23 fone 35912779 35911829

- Centro de Saúde 02 -Quadra 03 área especial conj D/E 34872196 , 35912744, 35916342

- Centro de Saúde 03 -AR 13 conjunto 07 AE -34856775/ 34857596

Samambaia

- Centro de Saúde 02 -QR 611 área especial 33591001

- Centro de Saúde 03 -QN 429 conjunto F lote 01 33595500

- Centro de Saúde 04 -QN 512 conjunto 02 lotes 01,03 e 03 33581335, 33582828

Taguatinga

- Centro de Saúde 08 -QNL 24 AE 34751012

Recanto das Emas

- Centro de Saúde 02 -Quadra 102 área especial 33342975

Eletivas

Eletivas
Regulamento dos Módulos/Estágios de atualização (Eletivas)

Entende-se por módulo de atualização a atividade acadêmica obrigatória, de caráter complementar, cumprida anualmente pelo estudante da primeira a quarta série e na sexta série do curso, de acordo com os Calendários Acadêmicos aprovados pelo Colegiado de Ensino, Pesquisa e Extensão – CEPE. Na sexta série, será denominado Estágio Eletivo.

Tem como características essenciais:

1ª. Ser escolhida pelo estudante conforme seu próprio interesse, levando em consideração suas aptidões, daí ser também chamada de atividade eletiva;

2ª. Ser ministrada por meio da imersão do estudante em um serviço que desenvolva atividades relacionadas às ciências básicas ou clínicas.

Da existência dos módulos de atualização na estrutura curricular da ESCS resulta a possibilidade de construção de currículos personalizados, bem como de contemplar vocações individuais, valorizando o estudante em sua singularidade.

FAÇA DOWNLOAD AQUI

Avaliação


O sistema de avaliação do curso é formativo e somativo. Os enfoques do sistema de avaliação do curso de Medicina são o(a):
- Estudante; - Docente; - Unidade Educacional/Estágio.

Os estudantes, docentes e unidades educacionais são avaliados de maneira formativa, buscando a melhoria do processo ensino-aprendizagem e de maneira somativa identificando desempenho e o grau de alcance dos objetivos pré-estabelecidos para uma determinada fase do programa. A avaliação do desempenho escolar do estudante será realizada segundo o Regimento da ESCS, Título V da Avaliação e da Verificação do Rendimento Acadêmico, da Promoção e da Reprovação nos seus artigos 127 a 139.

DOWNLOAD DO MANUAL DE AVALIAÇÃO GRADUAÇÃO EM MEDICINA

 

Unidades - localização

ESCS Medicina
ESCS Enfermagem - Samambaia

ESCS Medicina

ESCS - Escola Superior de Ciências da Saúde - SMHN Quadra 03, conjunto A, Bloco 1 Edifício Fepecs CEP 70.710-907

Brasília/DF Fone: 61 3326 9300

ESCS Enfermagem - Samambaia

 

Quadra 301 Conj. 4 Lote 1 – Centro Urbano
Samambaia Sul – Brasília - DF
CEP: 72.300 - 537
Tel/Fax: (55) 61 - 3358 2370
Endereço Eletrônico: http://www.escs.edu.br
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Manual Prestaçao de Contas
Relatorio Quadrienal 2011-2014
Carta de Serviços

DODF