A Percepção das puérperas acerca de Depressão pós-parto.

  • Marianne Lourenço Soares ESCS

Resumo

A gestação, o nascimento de um bebê e o período pós- parto correspondem a eventos propícios ao surgimento de questionamentos e alterações emocionais para os pais e principalmente para a mulher. O pós- parto é um período que gera enfrentamento de novos desafios, não só fisiológicos como também psicológicos em que é necessário adaptar-se a uma nova realidade. A depressão pós-parto é uma condição clínica séria, gerando um impacto negativo para a mãe, criança e família. O diagnóstico precoce adequado diminui os prejuízos sobre a mãe e bebê, bem como as complicações decorrentes da doença. Objetivo: Identificar a percepção das puérperas acerca da depressão pós- parto. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo exploratório com abordagem qualitativa. Este estudo foi feito a partir de entrevistas semiestruturadas, que foram gravadas, transcritas e agrupadas em categorias seguindo a Análise de Conteúdo de Bardin. O estudo possibilitou identificar que parte das mulheres encontra dificuldades em se auto avaliar e em perceber alterações de ordem psicológica, por isto não expõem seus sentimentos, demoram ou não procuram por ajuda profissional, gerando aumento do risco de desencadearem alterações psicológicas. Assim, é necessário evidenciar a importância do pré-natal de qualidade, a realização de grupos de educação perinatal, a consulta de pós- parto e a terapia familiar para a prevenção da DPP, o diagnóstico precoce e tratamento, no intuito de empoderar a puérpera e sua rede de apoio, diminuindo a possibilidade de interferência na vida de todos os inseridos no processo de significação do puerpério.

Publicado
2019-04-15
Como Citar
SOARES, Marianne Lourenço. A Percepção das puérperas acerca de Depressão pós-parto.. Comunicação em Ciências da Saúde, [S.l.], v. 29, n. 02, p. 113-125, apr. 2019. ISSN 1980-5101. Disponível em: <http://www.escs.edu.br/revistaccs/index.php/comunicacaoemcienciasdasaude/article/view/260>. Acesso em: 24 june 2019.
Seção
Clínica Assistencial