Parâmetros clínicos para predizer anormalidades cardíacas em crianças e adolescentes obesos e ou com sobrepeso

  • Renata Belém Pessoa de Melo Seixas Hospital da Criança de Brasília José Alencar
  • Fernanda C. Braga Centro Universitário de Brasília
  • Ana Paula Tamer Hospital da Criança de Brasília José Alencar
  • Juliana D. Diniz
  • Barbara C. Pereira
  • Elisa de Carvalho

Resumo

Introdução: A obesidade é um importante fator de risco para o desenvolvimento de alterações cardiovasculares.  O principal objetivo do estudo foi mostrar a probabilidade de um paciente obeso ou com sobrepeso  apresentar alterações cardíacas, bem como  avaliar a prevalência  da  doença hepática gordurosa não alcoólica, hipertensão arterial sistêmica, dislipidemia e síndrome metabólica e identificar fatores que possam influenciar no aparecimento da doença cardíaca.


Metodos: Os pacientes foram avaliados do ponto de vista clínico, laboratorial e de imagem.


Resultados: Dos 152 pacientes, a maioria era do gênero masculino 55,2%, obesos 82,2% e com média de idade de 13,1 anos (±2,59). 17,8% apresentaram  alterações cardíacas, destes 13,8% apresentaram hipertrofia do ventrículo esquerdo e 5,3% disfunção do ventrículo esquerdo.  58,5 % tinha esteatose hepática,  19,0%  hipertensão arterial sistêmica, 57,7% dislipidemia e 30,2%  síndrome metabólica.  Os pacientes  com doença hepática gordurosa não alcoólica, tiveram uma chance 9,01 vezes maior de apresentarem alterações cardíacas  em relação aqueles sem  esteatose hepática. Quando comparados os pacientes com e sem hipertensão arterial a chance de alterações cardíacas foi 5,6 vezes maior entre os hipertensos. Os pacientes hipertensos e com esteatose hepática apresentaram uma probabilidade de 63.6 % de terem  alterações cardíacas.


Conclusão: a probabilidade de apresentar alterações cardíacas nestes pacientes foi de 17,8%.  Foi alta a prevalência de doença hepática gordurosa não alcoólica,  hipertensão arterial sistêmica, dislipidemia e síndrome metabólica. A presença de hipertensão arterial e/ou esteatose hepática representa uma red flag para investigação de doença cardíaca nestes pacientes, para que intervenções precoces possam ser instituídas.

Publicado
2019-04-15
Como Citar
PESSOA DE MELO SEIXAS, Renata Belém et al. Parâmetros clínicos para predizer anormalidades cardíacas em crianças e adolescentes obesos e ou com sobrepeso. Comunicação em Ciências da Saúde, [S.l.], v. 29, n. 02, p. 72-80, apr. 2019. ISSN 1980-5101. Disponível em: <http://www.escs.edu.br/revistaccs/index.php/comunicacaoemcienciasdasaude/article/view/264>. Acesso em: 24 june 2019.
Seção
Clínica Assistencial